24 de jul de 2012

Dia dos Primos

Hoje celebra-se  o "Dia dos Primos".
Desconhecia a celebração, mas reconheço-lhe importância.

Os meus primos são os meus melhores amigos.
Tenho uns de que gosto particularmente, tenho uns que cresceram comigo, outros que vi crescer.
As minhas melhores (e também as piores) recordações de infância são passadas com eles.
Lembro-me da alegria que sentia quando estávamos juntos e do sentimento de vazio quando nos tínhamos de separar. Lembro-me das brigas, dos estalos e da raiva. Lembro-me das gargalhadas, dos jogos e dos abraços. A cumplicidade...
Os meus primos são os meus melhores amigos.
Ainda hoje são capazes de me tirar do sério. Chateiam-me com teorias deles e argumentos que não lembram a ninguém. Geralmente têm razão e isso chateia-me.
Uns dizem-me que os meus pés são feios (quando os deles também o são), que tenho de pôr mais creme para hidratar a pele, que não posso fazer a depilação assim e assado, que não devia fazer isto e aqueloutro.
Outros são mais comedidos e simpáticos, mas todos sabem dar palpites sobre a minha vida.
São gente que tem opinião e, como tal, opina. Eu também opino sobre a vida deles.
Os meus primos têm montes de pormenores que eu admiro, como a determinação e a inteligência de saber seguir em frente, aparentemente sem receios.
Têm bom humor. Sabem rir, rir de tudo e de todos e de si próprios. Rir... Rir por rir.
Agora que penso nisto, acho que foram raras as vezes que os vi chorar, tirando aquelas em que eu lhes batia e lá iam eles, ou elas, queixar-se à minha mãe, que por sua vez me fazia chorar a mim.
Os meus primos são os meus melhores amigos.
Na noite de véspera do meu casamento dormi com uma prima (aliás ela dormiu, eu não preguei olho).
Na missa do meu casamento quem leu foi uma prima.
A minha filha é afilhada de duas primas minhas. Eu sou afilhada de uma prima. A minha prima é afilhada da minha mãe.
Quando soube que tinha entrado para a faculdade, quando tirei a carta, quando soube que estava grávida... liguei para quem? Para os meus primos.
Sei que estão lá, aqui ou ali se precisar deles lá, aqui ou ali.
Eles sabem que também estarei onde quer que seja, se precisarem de mim.
As brigas e os desentendimentos da infância, hoje são recordados com risadas sonoras.
Já nos habituámos a ouvir as opiniões (cansativas) uns dos outros.
Ah... Os meus primos falam alto. Quando estou com eles também falo.
Quando estamos à mesa, não há modos.
Gostamos de estar juntos, mas temos a noção de que se passarmos muito tempo na companhia uns dos outros, o mais certo é haver pancada, nem que seja verbal.
Os meus primos abraçam-me e alegram-me.
Os meus primos são os meus irmãos.

4 comentários:

  1. LINDO LINDO LINDO!!! AMO os meus PRIMOSSS!!!

    ResponderExcluir
  2. Coquette adorei o que escreveste! Eu tb tenho o mesmo sentimento pelos meus primos e tb são os meus melhores amigos. um beijo C

    ResponderExcluir
  3. Os primes são a coisa mai linda que há!!!! Beijinhos

    ResponderExcluir