20 de ago de 2012

Comprar ou não comprar Bimby...

... eis a questão.


Hoje uma amiga ligou-me, para saber a minha opinião acerca da Bimby.
Está na dúvida se a deve ou não comprar, uma vez que o preço da dita ainda é um bocadinho puxado.
Por acaso, passei pelo mesmo na altura de adquirir a minha. Na verdade, foi a minha mãe que ma quis oferecer, mas tinha receio que ela gastasse tanto dinheiro numa coisa que depois eu não usasse.
Já tenho Bimby há dois anos, como tal acho que já posso opinar sobre o assunto.
Ora eu cá julgo que só diz mesmo mal da Bimby quem não a tem. Pelo menos, nunca ouvi dizer a ninguém que a possui que está arrependido de a ter adquirido.
Nos dias de hoje, em que se chega a casa tarde e se tem tão pouco tempo (e paciência) para cozinhar é uma ajuda preciosa e facilita imenso.
Não se pense que é só colocar os ingredientes e esperar até ouvir o bip… não. Temos de usar também outros botões, como a temperatura, o temporizador e o programa… Mas é bastante fácil.
Inicialmente, temos tendência a seguir apenas o livro ou receitas da net, mas com o hábito, conseguimos cozinhar à nossa maneira.
Há certos pratos que não ousaria fazer sem Bimby, como por exemplo pão, massas de vários tipos (pizza, quebrada, folhada, …), molhos, iogurtes e pratos mais elaborados que acabam por sujar muita louça.  Para além disso, há também a hipótese de poder cozinhar a vapor, logo obter comida mais saudável.
Acho piada quando se associa a Bimby a quem não sabe cozinhar.  Eu sempre gostei de cozinha e julgo que até me desenrasco bem, simplesmente noto que desde que adquiri a “ajudante”, a minha vida de cozinheira está bastante mais facilitada.  
Penso que se a máquina não prestasse, grandes chefes de restaurantes famosos não teriam uma ou duas Bimbys para os ajudar, certo?...
O preço é um pouco caro, verdade.  Mas se custasse 20 ou 30 euros toda a gente tinha Bimby e não haveria lugar para dúvidas, nem sequer se colocava a questão de ser bom ou não. Seria como ter uma batedeira ou um aspirador em casa.
Quanto a mim (e foi o que disse à minha amiga), para quem tem hipóteses financeiras e não possui de muito tempo disponível para cozinhar compensa e bem, nem que seja em qualidade de vida.
Ah… e não é por isso que o resto da cozinha morre… muito pelo contrário. Não se deixam de usar tachos e panelas normais, sempre que se pode e apetece…

…Pronto, é isto.


Não, não vendo Bimbys…
Não, não ganho comissões…

Um comentário:

  1. Pois eu gostava era mesmo de ter uma cozinheira em casa, com ou sem bimby, tanto fazia, desde que não fosse eu a cozinhar... mas deve dar uma ajuda, acredito que sim!!!

    Beijinhos

    ResponderExcluir